BACALHAU A GOMES SÁ

Blog de antoniopassidomo :APRENDA A COZINHAR, BACALHAU A GOMES SÁ

BACALHAU A GOMES SÁ

 Acesse o vídeo desta receita em : http://www.youtube.com/watch?v=KOSvacf0iT0

Já que o Blog não está mais aceitando o "htlm" de incorporação do YouTube e o vídeo é muito "pesado" para postagem direta.

Ingredientes

(dica = o dobro de batatas para a quantidade de bacalhau)

500g de bacalhau

1kg de batatas cortadas em cubos pequenos para médio cozinhando em água com sal

2 folhas de louro

4 ovos bem cozidos cortados em rodelas grossas

1/2 xícara de chá de azeitonas pretas descaroçadas (opcional)

2 cebolas graúdas cortadas em rodelas grosseiramente

6 dentes de alho fatiados grosseiramente

1/2 xícara de chá de salsinha e cebolinha bem picadinhas (retire e despreze os talinhos da salsa)

Sal e Pimenta do reino branca em pó (a gosto)

2 xícaras de azeite de oliva

1/2 litro de leite

Preparo

Hoje o bacalhau pode ser encontrado de duas formas – o seco e salgado e o congelado sem sal. Daí me obrigo a iniciar com os dois procedimentos para não complicar a vida de ninguém.

Bacalhau salgado – o preparo começa de véspera, preferencialmente na tarde do dia anterior ao preparo. Coloque o bacalhau de molho em água e coloque na geladeira – troque a água (preferencialmente gelada) a cada 3 horas. Durante a “madrugada” não é necessário, mas logo pela manhã ao trocar a água verifique se ainda está salgado. Caso ainda esteja salgado repita a troca de água a cada hora até a hora que irá começar o preparo – calcule umas 3 horas antes da hora para ser servido que é o tempo médio para o preparo total.

Bacalhau fresco (congelado – dessalgado) – retire do congelador/freezer no dia anterior deixando na parte refrigerada. Pela manhã verifique se ainda está congelado e deixe terminar o descongelamento fora da geladeira.

Daqui para frente tanto faz se o bacalhau for salgado ou congelado, já que possivelmente estará completamente sem sal.

Escalde em água fervente por 10 minutos. Apague o fogo tampando e abafando com um pano grosso por uns 20 minutos. Escorra e retire totalmente a pele e espinhas desfazendo em lascas nem muito graúdas nem muito pequenas.

Coloque o leite para aferventar sem deixar que ferva e coloque numa vasilha as lascas do bacalhau e as folhas de louro deixando por 2 horas (fora do fogo)

Em uma panela grande coloque o azeite para aquecer juntando o alho para alourar e depois a cebola desfazendo as rodelas até que fiquem amolecidas. Coloque a pimenta e o sal (a gosto, sugiro que não exagere)

Escorra o bacalhau do leite colocando as lascas no refogado, as azeitonas (opcional) e as batatas mexendo ligeiramente para que todos os ingredientes se misturem (cuidado para não “quebrar” muito as batatas)

Coloque tudo em um “tabuleiro” e este em forno pré aquecido com chama alta por 10 minutos deixando por uns 10 minutos em chama alta.

Retire do forno colocando as rodelas de ovo polvilhando com a salsinha e cebolinha ou vice versa.

Sirva puro ou com arroz - Disponibilize azeite para regar

BOM APETITE!

segunda 18 novembro 2013 09:26 , em PEIXE


MASSA PARA PASTEL (pastel de feira)

MASSA PARA PASTEL (de feira)

Acesse o vídeo através do Youtube em http://www.youtube.com/watch?v=G4DnBf-gex4

já que por aqui não está sendo mais possível fazer a incorporação.

(a receita é simples e o processo de feitura também – aqui parece muita coisa por estar bem longa, mas é que está bem explicada e com muitas dicas)

Ingredientes

3 xícaras de chá de farinha de trigo sem fermento (320g)

1 colher de sobremesa de sal

3 colheres de sopa de óleo de soja

1 colher de sopa de cachaça

1 e 1/2 xícaras de chá de água morna

 

Preparo

Em uma vasilha misture a farinha de trigo e o sal, faça um montinho abrindo um furo no centro de cima para baixo (vulcão). Dentro coloque o óleo, a cachaça e um pouquinho (1/2 xícara) de água morna.

Comece a misturar a massa para que todos os ingredientes se incorporem. Misture bem – use as mãos que é a melhor forma ou utilize um misturador de massas.

A massa possivelmente começará a endurecer, acrescente mais um pouquinho de água (1/2 xícara – ou menos) – continue misturando até que a massa comece a soltar do fundo e laterais da vasilha e das mãos. Observe se está macia, aveludada e bem uniforme. Caso esteja um pouco endurecida acrescente só mais um pouquinho de água (menos de meia xícara) e caso esteja muito “pegajosa” mesmo após misturar bastante, acrescente um pouquinho (1 colher de sopa) de farinha de trigo.

A água deve ser adicionada sempre aos pouquinhos pois a quantidade de 1 e 1/2 xícaras na verdade é uma medida superior da que será utilizada, ou seja, deve sobrar água.  Lembrando que esta água deve estar morna.

Feito a massa, estando bem uniforme, macia e aveludada de forma que não esteja grudenta nem endurecida, faça uma bola.

Abrindo a massa manualmente (com rolo de massa)

Sobre uma superfície bem limpa e dura e fixa (bancada da pia, por exemplo) ou onde irá “abrir” a massa, espalhe um pouco de farinha de trigo e passe a mão espalhando e retirando o excesso.

Comece abrindo a massa “esticando” para todos os lados. Corte um pouco (metade) e continue abrindo e esticando – e sempre cortando o excesso para que dê com bastante sobra para continuar esticando e abrindo.

A massa deve ser aberta de forma que fique com uma espessura de 1mm ou um pouco menos. Quanto mais fina melhor. Mas não pode ser tão fina que “rasgue” com facilidade para que não “fure” nem “rasgue” com o recheio. Mas também que não fique muito grossa.

Abrindo a massa com maquininha própria (conjunto de cilindros) = manual ou mecânica

Inicie com uma espessura alta e passe a massa para esticar e afinar... repita o processo diminuindo a altura dos cilindros até que a massa fique na espessura desejada – aproximadamente 1mm.

Cortando e recheando e fechando

Sobre uma superfície limpa, fixa, dura e polvilhada com farinha de trigo, coloque a massa esticada para cortar no tamanho desejado.

Sugiro a utilização de um prato para manter um uniformidade de tamanho:

Prato de sobremesa – tamanho grande

Pires da xícara de chá – tamanho médio

Pires da xícara de café – tamanho pequeno

Coloque o prato emborcado para baixo sobre a massa e corte com o auxílio de uma faca no limite do prato.

Conforme for cortando polvilhe um pouquinho de farinha de trigo entre uma massa e outra para que não grudem.

Para rechear – se for tipo “pastoso” utilize uma colher de sopa para também seguir um padrão e medida. Imagine o meio e coloque um pouco abaixo da metade e cubra com a outra parte. Para ficar mais “selado” é aconselhável passar um pouquinho de água com a ponta do dedo nas bordas antes de unir as bordas. Uma vez unida, com o auxílio de um garfo, utilizando a parte de baixo, comece a pressionar ao longo de toda a borda de forma que não ultrapasse 0,3cm para que a borda depois de frita não fique muito grossa e dura.

Na medida que for recheando os pastéis, polvilhe farinha de trigo entre eles para que não se grudem um no outro.

Fritando

Em uma panela grande (atenção para o tamanho do pastel para que não ultrapasse o tamanho da panela que irá utilizar para a fritura) coloque óleo de soja o suficiente para que cubra com sobra folgada o pastel que será frito. Acenda o fogo e coloque um palito de fósforo dentro da panela com óleo para saber quando o óleo estiver quente e no ponto para fritura que é quando o fósforo ascender.

Aconselho a colocar um dente de alho (ou dois) com casca no óleo já quente – se a casca soltar, retire.

Coloque o pastel sobre uma escumadeira e coloque com cuidado no óleo – isto evita que respingue. Com a própria escumadeira fique “jogando” óleo sobre a parte que ficou para cima enquanto a parte de baixo frita.

Observe a lateral do pastel que está para baixo – quando começar a dourar está na hora de virar – agora atenção para não deixar passar muito do ponto – com o auxílio da escumadeira levante um pouquinho para ver se já está no ponto de retirar do óleo.

Repita até que termine a fritura – durante todo o tempo o fogo deve permanecer em alto.  Se começar a “tostar” muito e rápido diminua para fogo médio, mas tem que ficar atento para que não baixe muito a temperatura do óleo caso contrário a fritura não ficará sequinha e crocante.

Retire e fique por uns 5 segundos segurando a escumadeira com o pastel frito sobre a panela para deixar escorrer bem antes de colocar sobre papel toalha absorvente.

Se tiver um “aramado” para escorrer fritura melhor!

Se utilizar papel toalha absorvente lembre de retirar a fritura de cima no máximo após 1 minuto para que o papel já “encharcado” não tenha mais função. O papel uma vez “molhado” de óleo começa a não mais absorver nada e a fritura ficará mole e “encharcada” ao invés de sequinha e crocante.

Neste processo de fritura que aqui explico normalmente a fritura já sairá sequinha sem ser necessário o uso de papel.

Caso irá preparar vários tipos de recheio sugiro que faça uma marquinha em uma das bordas para melhor identificar o sabor – se necessário escreva em um papel este “código” que você irá inventar. Exemplo = um “cortinho” = queijo, 2 cortinhos = carne, ponta dobrada = frango, ponta dobrada com um cortinho bacalhau, e por aí vai – use a sua imaginação.

BOM APETITE!

sexta 25 outubro 2013 17:05 , em MASSAS


Secando o Sal

 

ACESSE O VÍDEO EM:

http://www.youtube.com/watch?v=t054ojBn68U

NÃO SEI O QUE ESTÁ OCORRENDO COM O BLOG, MAS NÃO ESTOU MAIS CONSEGUINDO INCORPORAR MEUS VÍDEOS 

Não coloque arroz no saleiro de mesa pois isto de nada adianta - é lenda! A não ser que goste do barulhinho de chocalho.

O sal absorve água devido a humidade, é inevitável

- retire o sal do saleiro de mesa e/ou de cozinha e até mesmo quando abrir um saco de sal (refinado) e coloque numa frigideira e em fogo médio mexa e fique mexendo até que fique bem "soltinho", "fininho". Formando "bolinhas" quebre com a colher.

Aguarde que esfrie para colocar no saleiro de mesa e/ou de cozinha.

Para aproveitar o sal que ficar muito "grudado" é só colocar um pouquinho de água, sacodir e colocar na frigideira seguindo o processoa acima. A água evapora e fica o sal!

terça 22 outubro 2013 21:43 , em DICAS E CURIOSIDADES


TORTA DE LIMÃO

ACESSE O VÍDEO EM 

http://www.youtube.com/watch?v=bCUPU7JyyJI

INGREDIENTES

1 pacote de biscoito de maizena (200g)

3 limões (ir verificando o sabor)

4 colheres de sopa (bem cheias) de manteiga (se utilizar margarina serão 2 colheres – sinta a textura para poder “moldar” na forma sem que desmanche as laterais)

2 latas de leite condensado

Raspas da casca do limão

Modo de Preparo:

Triture o biscoito no liquidificador ou processador, coloque em uma vasilha e acrescente a manteiga (ou margarina) e amasse com a mão, até o ponto de poder moldar a massa na forma.

Coloque a massa em uma forma com o fundo removível, cobrindo o fundo e as laterais, coloque no forno (fogo alto) por 10 minutos para dar uma assada na massa e deixá-la “durinha”, reserve.

Recheio:

Enquanto a massa está no forno...

Coloque em uma vasilha o leite condensado e aos poucos acrescente o suco de limão misturando bem e sempre provando, deixe ao seu gosto (se preferir mais ou menos “azedinha”)

Despeje o recheio sobre a massa.

Para dar um toque final coloque sobre o “recheio” raspas da casca do limão, leve à geladeira por 2 horas ou mais para desenformar, depois é só saborear.

Guarde na geladeira – se possível cobrindo.

Bom Apetite

 

sexta 11 outubro 2013 15:23 , em DOCES E SOBREMESAS


ARROZ À PIAMONTESE

ARROZ À PIAMONTESE

Ingredientes

2 xícaras de arroz (cru)

1 lata de creme de leite

2 colheres de sopa (cheias) de requeijão cremoso

200g de champignon fatiados

100g de mussarela (ralada em fiapos ou em tirinhas ou cubinhos)

Preparo

Prepare o arroz de forma que fique “soltinho” (veja receita “arroz refogado”)

Misture o arroz (pronto) com uma lata de creme de leite de forma que fique bem misturado parecendo um “risoto”. Acrescente o requeijão, misture... , coloque os champignons, misture, misture bem. Acrescente a mussarela e continue mexendo bastante para que tudo fique bem misturado e homogêneo.

Está pronto!

Bom Apetite!

segunda 16 setembro 2013 12:41 , em COMPLEMENTOS


|

Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para antoniopassidomo

Precisa estar conectado para adicionar antoniopassidomo para os seus amigos

 
Criar um blog